• Sacramentos - FamíliaJMJ 25Mar2021

Iniciado como VivaJesusBr, em: 15/01/2002
Vivaldo Armelin Júnior
Nova denominação: 25/01/2021
FamíliaJMJ (Jesus, Maria e José)
Ir para o conteúdo

• Sacramentos

• Sacramentos
Índice
(Em ordem de lançamento)
Sacramentos 04 Sacramentais 01 • Sacramentos 03 • Batismo 05 •
Unção dos Enfermos 01 • Batismo 04 • Sacramentos 02 • Batismo 03 •
Ordem 01 • Eucaristia 01 Confirmação ou Crisma 01 • Batismo 01 • Sacramentos 01 •
Sacramentos 04 Sacramentais 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Ago./21
• Os sacramentais são “auxiliares" para a realização dos Sacramentos e outras cerimônias da Igreja Católica, por essa razão, não conferem as graças vindas do Espírito Santo, como ocorre com os Sacramentos. São geralmente acompanhados de orações.
• Um sacramental não deve ser usado para outro fim ou finalidade diferente daquela determinada pela Igreja, mesmo porque é um objeto para cultuar e adorar à Santíssima Trindade. Uma benção é sacramental, quando recebida com seriedade poderá trazer graças vindas dos dons do Espírito Santo de Deus. É um pecado muito grave fazer uso indevido destes, por exemplo, pegar um crucifixo e usá-lo para profanar um túmulo ou usá-la para ações voltadas para o mal e a maldade. Amém!
Sacramentos 03
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jul./21
• É importante dizer que os Sacramentos são ministrados pelos Sacerdotes, mas tem dois detalhes que devem ser destacados, não são eles os responsáveis pelo sacramento, eles apenas ministram, ou seja, são ministros a serviço de verdadeiro responsável pelo ato e ações, Jesus Cristo. O outro destaque é que independentemente dos pecados do sacerdote, tudo que ele ministra em nome de Jesus é concretizado, essa condição vale para qualquer um dos Sacramentos.
• Os Sacramentos agem "pela obra operada", em latim "ex opere operato", tradução literal em português. Quem "opera"? Jesus Cristo e os dons do Espírito Santo, pois Ele é o único sacerdote, como afirma São Tomás Aquino, os ministros ordenados O representam. Amém!
Batismo 05
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Mai./21
• Você sabia que o Sacramento do Batismos é: "O banho da regeneração e da renovação no Espírito Santo". A regeneração é a nossa recuperação do pecado original, já a renovação está ligada à Nova Aliança, ou seja, com a água do Espírito Santo o batizado ou batizada é conduzida ao caminho da salvação. Neste primeiro contato com o amor de Deus que derrama sobre nós seu dom por meio do Espírito Santo. No momento do batizado o ser humano recebe uma graça, uma graça especial e eterna, mas para que ela se concretize é preciso educar na fé.
• Quem recebe o Sacramento do Batismo é iluminado por Deus e o pecado original é enterrado, sepultado, ou ainda, diluído pela água abençoada.
• Uma vez ouvi algo interessante de um sacerdote durante sermão a seguinte frase: — "O ato de ser batizado ou batizada é lavar a alma com a ação e o dom do Espírito Santo", não me lembro o nome do sacerdote porque faz muitos anos, mas o interessante é que nunca esqueci essa frase.
• Eu concluo, batizar uma criança é abrir as portas do Céu, mas também lavar as impurezas do pecado original. Amém!
Unção dos Enfermos 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Mai./21
• O Sacramento Unção dos Enfermos não é destinado à morte, mas a preparação do enfermo, doente, acidentado etc. Essa preparação consiste em elevar sua alma ao Céu e prepará-lo, quando for o desejo de Deus, para a sua recuperação.
• Ela é dada ao paciente desacordado ou acordado, desenganado ou não, mas que esteja com a saúde abalada. No caso do paciente desenganado, se estiver acordado poderá até confessar-se e receber a Eucaristia, mas também para qualquer outro paciente.
• Caso ele ou ela venha a falecer já estará preparado para a outra vida.
• A Unção dos Enfermos é restauradora da saúde física e espiritual, não quero dizer que sempre haverá um milagre, mas a restauração é uma energia positiva que prepara o ser humano para a vontade da Santíssima Trindade una, nosso único Deus. Amém!
Batismo 04
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Abr./21
• No início, na época de Jesus, o Sacramento do Batismo era feito nas águas de um rio, com o tempo essa tradição foi mudada e passou-se a usar uma pia batismal. A água que está na pia é benta, por essa razão não deve ser usada para mais nada.
• Essa mudança não modifica nada em relação ao Sacramento, mesmo porque, nos nossos dias, as águas dos rios estão poluídas. A pureza da água é fundamental e uma determinação por parte da Santa Igreja.
• Quem faz uso indevido desta água está cometendo um grande pecado contra as Leis de Deus. Trata-se de um grande desrespeito a um Sacramento. Outra razão para esta mudança é a de que seria impossível fazer batizados no Rio Jordão.
• Por essa razão, as pias batismais ficam fechadas. Uma curiosidade, em Aparecida, no Santuário Nacional, conhecido como Basílica Nova, existe uma piscina no espaço destinado aos batizados, mas também com água abençoada.
• Algumas Igrejas oferecem uma água, já benta, em área onde o fiel pode engarrafá-la e levar para casa, como se trata de um sacramental não é cobrado nada, tem em Aparecida e em Guaratinguetá, no Museu Santo Antônio de Santana Galvão que fica em frente ao Museu onde era a casa do santo. Amém!
Sacramentos 02
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Mar./21
• Os Sacramentos praticados pela Santa Igreja Católica Apostólica Romana não vem do homem, mas de Jesus e da Bíblia, nada foi inventado pelos religiosos. São sagrados e tem total confiança vinda de Deus. Jesus nos mostrou! Agora, é importante destacar que é a Igreja de Jesus, a Igreja Católica a que segue todos os sete Sacramentos. Jesus, nos mostrou como a sua Igreja deverá seguir sua palavra e exemplos.
• Cada um dos Sacramentos tem uma finalidade, e o mais importante, mas com um único objetivo, dado por Deus, a salvação. Os Sacramentos são perpétuos, ninguém determina quando ele termina, uma vez recebido não se "desfaz", essa condição não é apenas para o Matrimônio (o que Deus uniu o homem não separa), mas também é para o Batizado, a Crisma e até a Unção dos Enfermos.
• É preciso ter muito respeito com cada um dos Sacramentos e o desrespeito significa cometer pecado. Amém!
Batismo 03/2020
Por: Vivaldo Armelin Jr. Mar./20
• Ao recebermos o Sacramento do Batismo Deus nos une a Ele e a todos os seres humanos em um só corpo (1Cor 12,13), é a nossa libertação do pecado original.
• O mergulho na água do Rio Jordão de cada convertido o trazia ou o trás para a conversão, para o mundo de Deus, que foi adaptado para que todos os seres humanos pudessem receber os dons de Deus. Por essa razão, hoje em dia, o Sacramento do Batismo é feito com água armazenada na Pia Batismal e não mais na água corrente de um rio. No entanto, é preciso destacar, que nada impede que ele ocorra, desde que autorizado por um bispo.
• Essa mudança não altera nada no rito e na cerimônia, apenas o espaço é diferente. As portas para a libertação e salvação serão abertas a todos que se converterem e receberem o Sacramento do Batismo.
• Deus age pela ação do Espírito Santo, em nome do Pai e do Filho, pois é o nosso único Deus.
Eucaristia 02
Por: Vivaldo Armelin Jr. Mar./20
• A Eucaristia é o Cristo vivo e presente na Hóstia Consagrada. Uma oportunidade para todo cristão que verdadeiramente tem fé de seguir seu caminho para a salvação. Jesus entregou a seus Apóstolos como deveria ser construída a sua Igreja.
• A Hóstia eucarística, ou seja, consagrada, é muito importante para toda a Igreja Católica Apostólica Romana, é parte do caminho para a salvação e um momento muito próximo a Deus, Nosso Senhor e Pai.
• A Hóstia entregue ao fiel durante a cerimônia de comunhão não pode ser usada para outro fim, tem que existir respeito, amor e fé. Não adianta dissolver a Hóstia na boca pensando em briga, no time de futebol... É preciso meditar, contemplar aquele momento com Jesus, um momento único, alegre e digno para todo verdadeiro cristão.
• A Hóstia Consagrada não pode ser levada para casa, ser objeto de brincadeira ou piada, precisa e deve ser consumida durante a cerimônia de Comunhão.
• No momento da comunhão medite e ore, deixe os problemas de lado, o mesmo quando estiver a dissolvendo. Tem pessoas que não respeitam o que é sagrado, mas estas não são cristãs, pois, do contrário, não desrespeitá-la-iam.
Matrimônio 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. Jan./20
• Quando um ser humano, mesmo recém-nascido, é batizado, está renascendo para Deus, para a vida inspirada em Jesus Cristo, em outras palavras, é viver ativamente da paixão, morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.
• No momento que um ser humano é batizado, como já destacamos, passa a ser parte do Corpo de Jesus Cristo, a sua Igreja, ou seja, do Corpo Místico de Jesus Cristo. Quem é batizado estará sendo salva, mas também estará recebendo os Dons do Espírito Santo para que possa fazer parte da família de Deus e seguir sua vida em função da salvação de outros irmãos e irmãs que necessitam do amor de Deus.

Matrimônio 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.

  • O Sacramento do Matrimônio é fundado na aceitação de Deus Pai e Filho, antecedido pelo Batizado, Confirmação e a Eucaristia. Ato permitido a qualquer ser humano que tenha a vida laica. Para os religiosos não é permitido o casamento por uma opção pessoal denominado de Celibato.

  • Nos nossos dias o respeito a esse Sacramento é muito pequeno e o pior, argumentos egoístas e mesquinhos afirmam que ao se separar estão buscando a felicidade pessoal, mas sem pensar nos filhos. Apenas a Igreja poderá desfazer o Matrimônio, para isso existe um Tribunal Eclesiástico que julgará e decidirá pela anulação, mas nunca por motivos fúteis como acontece com a lei humana.

  • Um Sacramento que não é seguido e respeitado pelas autoridades cíveis quando aceitam o desquite e o divórcio, por políticos que criam leis que afrontam as Leis de Deus.

  • Quando um casal decide aceitar o Matrimônio Cristão está também aceitando suas regras e normas, por isso é muito importante que haja um bom preparo antes de sua realização e concretização.


  • É o sacramento do amor, sendo que Deus se faz presente no amor do casal quando os torna um só corpo. Durante o Sacramento do Matrimônio Deus confirma a bênção que fez nascer o amor de um homem a uma mulher e vice-versa. Este amor é o respeito, a partilha, a compaixão, a dedicação, a sinceridade no relacionamento diário do casal.

  • È por este motivo que ao assumir diante do Altar de Deus e ao futuro(a) esposo(a), através da maior capacidade humana, a palavra, a vida conjunta até que a morte os separe deve ser seguida com força e perseverança. Resistir às tentações do pensamento, da beleza, da atenção e da luxúria será a única forma de respeitar à bênção dada por Deus. Quem trai não respeita a Deus, o(a) parceiro(a) e contribui com a degradação da família.

  • O Matrimônio é o Sacramento instituído por Jesus Cristo que estabelece a união indissolúvel entre homem e mulher, dando a sua bênção e o Santificando. Em outras palavras é a formação de uma família.

  • Quando Cristo falou e abençoou o Matrimônio nos deixou uma mensagem muito importante, a de que o casamento não é apenas o contato carnal, a reprodução, mas o amor e o respeito a todos aqueles que compõem a sua família, como o(a) cônjuge, filhos, enteados etc.

  • A fidelidade é a chave para que um casamento não seja destruído. Resistir às tentações do corpo é a maior qualidade de um ser humano, pois aquele(a) que trai é egoísta, mesquinho(a), mentiroso(a) e não tem nenhum respeito à sua palavra, aquela dada num Altar.

  • A educação de um filho(a) só será plena se seu exemplo for o melhor.


Penitência ou Confissão ou Reconciliação
Por: Vivaldo Armelin Jr.

  • Somos pecadores, falíveis e fracos, por essa razão é necessário a Penitência, a Confissão e a Reconciliação. Essas três denominações na realidade são uma só, pois são integradas.

  • Observar a Penitência (Virtude Cristã que conduz ao arrependimento pelos nossos pecados) é o ato de aceitar a nossa falibilidade, fraqueza e respeito às Leis de Deus Pai e Filho.

  • A Confissão (ato de admitir diante de Deus Pai e Filho seus erro e pecados) é exatamente o o arrependimento inerente à Penitência.

  • Por fim, a Reconciliação (é o ato de reconciliar-se; ato de reatar um relacionamento; confissão religiosa; arrependimento por meio da Penitência, Confissão e da Reconciliação) é o ato de aceitar que Deus Pai e Filho pode nos ajudar, mas principalmente nos orientar para a salvação e a vida eterna.


É o momento que permite ao ser humano pedir perdão dos seus pecados e faltas a Deus e Ele com o seu grande amor pela sua criação concede o perdão.
A Penitência ou Confissão, instituída por Jesus Cristo, tem a função de perdoar os pecados dos mortais cometidos depois do Batismo e desta maneira conquistar a nossa reconciliação com Ele.
Antes de confessar fazer um bom exame de consciência, arrepender-se dos pecados e propor-se a nunca mais pecar. No momento da Confissão relatar todos os pecados e, por fim, o cumprimento da penitência dada pelo Padre.
Na Confissão é necessário relatar todos  os pecados considerados mortais, em confissões individuais, na presença de um Padre confessor.
A Confissão deve ser feita com certa periodicidade para mais facilmente obter o perdão, a bênção e graça de Deus.  


Ordem Sacerdotal  01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• O ser humano ao fazer sua opção pelo Sacramento Ordem Sacerdotal está por sua vez aceitando todas as normas, Dogmas e Regras da Igreja, e sabe que terá a missão de levar a Palavra de Deus, evangelizar, realizar cerimônias...
Em outras palavras, essa pessoa estará a serviço da comunidade Cristã e também daquela que está perdida, como disse Jesus: "Eu não vim para salvar os sãos, mas aqueles que estão doentes", o Sacerdote, Bispo, Arcebispo, Monsenhor, Cardeal e o Papa, humildemente e disposto a ensinar.
Os Mistérios de Deus Pai e Filho são muitos e a revelação cabe a esses seres humanos divulgar e explicá-los. É uma vida dedicada à vida de seus semelhantes, servindo e não sendo servido, amando e compartilhando.


A Ordem Sacerdotal possibilita exercer os Ministérios Sagrados que estão presentes nos cultos a Deus. Esta pessoa que recebe esta graça poderá exercer as funções de:
1. Papa
2. Arcebispo
3. Bispo
4. Monsenhor
5. Sacerdote
6. Diácono: Função Sacerdotal hierarquicamente abaixo do Padre.



Eucaristia 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
  • O recebimento da Eucaristia nos permite receber plenamente a Santíssima Trindade, confirmando a nossa Fé em Jesus Cristo e seu Pai. O mais importante é o ato de receber o corpo e o sangue de Jesus Cristo.

  • Quando aceitamos o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, também aceitamos os caminhos da evangelização, do amor e da Fé, rejeitando tudo aquilo que se oponha ou vá contra as Leis de Deus Pai e Filho.

  • A Eucaristia é também o recebimento dos valores do reino de Deus, como todos os mistérios e Leis, principalmente às Leis dos Mandamentos de Deus entregues a Moisés

  • Para receber a Eucaristia há uma preparação inicial, que é facultativa dependendo da situação e do momento, denominada Catecismo (ensino dos Dogmas e Preceitos da Fé Cristã e da Verdadeira Igreja de Jesus e Deus).

  • Quando dissemos que o Catecismo é facultativo, não estamos afirmando que qualquer pessoa possa dispensá-lo. Na realidade, o que define sua necessidade, como foi citado, é a situação e o momento, por exemplo, um ateu que se converte a Fé em Jesus Cristo, mas está a beira da morte, poderá receber a Eucaristia de um religioso ou religiosa, ou até mesmo, de um leigo quando as condições forem impróprias e que impeçam a presença de um religioso(a). Um exemplo é a situação de uma catástrofe e pessoas isoladas aceitam a Deus Pai e Filho, quando um leigo Cristão poderá entregar a Eucaristia e aceitar a conversão.

  • É o ato de Deus de repartir o Pão da Vida, o corpo de seu Filho único e desta forma nos doa Jesus. É o corpo de Cristo que alimenta plenamente nossa alma ou espírito.

  • Este Sacramento nos permite receber o Corpo de Cristo e abençoado pelo amor de Deus.  Por este motivo é que este Sacramento é tão importante, não mais que os outros, mas o que realmente nos purifica, pois por instantes podemos ter uma parte de Jesus, sua Carne e Sangue.

  • Durante a Consagração Eucaristia o pão se torna o Corpo de Cristo e o vinho o seu Sangue e que nos alimentará espiritualmente. Na Última Ceia, Jesus Cristo pega o pão e oferece aos seus discípulos dizendo que aquele era o seu Corpo. Repete o ato com o vinho e dizendo que aquele é o seu Sangue, a nova e eterna aliança. Este processo é conhecido como Transubstanciação, ou seja, após a consagração já não é mais pão e nem vinho, resta apenas a aparência.

  • A Consagração Eucarística durante a Missa é a repetição do Sacrifício de Jesus Cristo para nos salvar.


A Comunhão é dada durante a Missa logo após a Consagração, porém existes outros momentos importantes para recebê-la, que é:
1. A Comunhão da Páscoa.
2. A Comunhão oferecida quando se está moribundo para que seja possível levar consigo a força do Espírito Santo.  


Confirmação ou Crisma 01

Por: Vivaldo Armelin Jr.

  • Quando da Confirmação ou Crisma estamos reafirmando a Fé e a aceitação plena do Espírito Santo. Essa aceitação passa por aceitar a Igreja e seus dogmas, lembrando que a Igreja não é o Papa e os demais religiosos ou religiosas, mas todos nós e nenhum deles, Papas e religiosos ou religiosas são donos da Igreja.

  • Como parte integrante da Igreja devemos aceitar, respeitar e seguir suas Leis, Dogmas e Sacramentos.

  • A confirmação ou Crisma deve ocorrer dentro de nosso coração e alma. Essa é a única maneira de permitirmos a chegada do Espírito Santo e principalmente da Santíssima Trindade.

  • Como próprio nome já nos indica o caminho, pois confirmar é concordar, aceitar, comprovar, a verdade da Fé Cristã.

  • A Confirmação ou Crisma é o sacramento do Cristão que está pouco a pouco amadurecendo na fé. É a força de Deus agindo em nós através do Espírito Santo.


Com a Crisma recebemos do Espírito Santo:

   1. Sabedoria: Na crença e na Fé.
   2. Entendimento: Das palavras de Deus.
   3. Conselho: Para que possamos seguir na Fé.
   4. Fortaleza: Barreira para a entrada do mal.
   5. Ciência: Conhecimento dos caminhos Divinos.
   6. Piedade: Praticar o amor e o respeito ao próximo.
   7. Temor de Deus: Não se trata de ter medo, mas de respeitar e se dedicar a Ele.


São Considerados Frutos do Espírito Santo:

   

   1. Caridade: Dar ao próximo o que a ele falta, não apenas o material, mas também o espiritual.
   2. Gozo: Traz-nos alegria por poder viver ao lado da Sagrada Família.
   3. Paz: Nos faz penitentes e com ela, a penitência, a paz, por possibilitar a meditação.
   4. Paciência: Como tementes a Deus aprendemos a ser paciente com o próximo.
   5. Benignidade: A bondade é uma das principais graças recebidas de Deus e também uma forma de agradá-lo.
   6. Longanimidade: É a generosidade Cristã.
   7. Mansidão: Serenidade, tranquilidade, calma e paciência.
   8. Fé: Crer em Deus, no seu Filho único e no Espírito Santo, a trindade que é a unidade.
   9. Modéstia: A modéstia nos faz mais humanos e nos possibilita respeitar os nossos semelhantes, sem querer tirar vantagens ou ser superior ao outro.
   10. Continência: Abstenção de prazeres; castidade.
   11. Castidade: Abstenção às tentações e “prazeres” sexuais não Sacramentados.  

Batismo 01

Por: Vivaldo Armelin Jr.

• O Batismo é na verdade a aceitação da Santíssima Trindade, e viver sob a Palavra de Deus Pai e Filho contidas no Evangelho. Em outras palavras, o Batizado é renascer para uma nova vida de Fé.
Uma vez aceitando Jesus Cristo passa a acreditar na Sua ressurreição e na ressurreição do ser humano. Por essa razão, quando se é Batizado, há o perdão do pecado original (para qualquer idade) e o perdão dos pecados diários e pessoais (quando jovem e adulto).
• Deus instituiu o Batismo para nos abençoar e proporcionar o renascer para a vida Cristã e afastar de nós o pecado original. Este Sacramento é o primeiro e que possibilitará o recebimento dos demais.
• Este Sacramento é anterior a Jesus e o seu maior divulgador e pregador foi São João Batista afirmando que a partir dele o reino do Céu estaria próximo.
• O Batizado que na antiguidade era feito apenas na idade adulta passa a ser realizado logo após o nascimento para que aquele ser seja abençoado por Deus, pelo Filho Nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo Espírito Santo.
• É o nascimento do cristão para a vida em Cristo. A Igreja reunida celebra o momento inicial de nossa experiência como dependentes de Deus, filhos de Deus.


O Sacramento Batismo poderá ser feito de duas maneiras:

1. Nas águas correntes de um rio, como era comum na antiguidade, mergulhando-a ou com o auxílio de uma concha despejar água do rio sobre a cabeça daquele que será Batizado. Este até acontece até hoje na Terra Santa, mais precisamente no rio Jordão.
2. No interior de uma Igreja, quando é possível. Por isso toda Igreja Católica Apostólica Romana possui uma pia Batismal e nela contém água abençoada por Deus.
Em qualquer uma das maneiras a pessoa que receberá o Sacramento terá despejado sobre sua cabeça um pouco da água abençoada ouvindo e se possível repetindo a frase:
"Eu te Batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!"


Sacramentos 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• A Igreja Celebra sete Sacramentos que são signos da presença de Deus Pai e Filho. O verdadeiro e maior Sacramento chama-se Jesus Cristo, filho de Deus feito humano, que veio nos salvar, apresentar a palavra de Deus Pai, converter e amar.
• Os Sacramentos são ações pessoais de Jesus Cristo de maneira a nos agraciar com sua amizade, amor e salvação.
• Tanto o Pai como o Filho nos amam e como foi confirmado quando da passagem de Jesus pela Terra. A humildade de Jesus era muito grande e em vários momentos ele diz que ele é que veio para servir e não ser servido.
• Por esse motivo estão associados a essa condição, por determinação do Próprio Jesus, mas com condições para serem seguidas por todo Cristão Católico.
• Cada um deles é uma etapa de nossa vida a caminho da Salvação, da vida ao lado do Pai, do Filho e da Mãe.
• Acreditar nos Sacramentos não é uma questão importantíssima, no entanto, o primordial é saber segui-lo e respeitar as suas condições ou regras determinadas pelo Pai e o Filho.
• Os Sacramentos de Deus apresentados ao ser humano fazem parte dos Mistérios de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois ele próprio se submeteu a Eles, quando foi Batizado, por João Batista, e recebeu o Espírito Santo, por exemplo.

• Os Sete Sacramentos são divididos em três classificações, como demonstrado na tabela acima, mas o que interessa é o que significa cada uma dessas classificações.

INICIAÇÃO
Ministeriuais

• São três: Batismo, Confirmação e Eucaristia. Cada um será detalhado melhor em páginas específicas.

— O PRÓPRIO NOME JÁ INDICA O SEU SIGNIFICADO. É EXATAMENTE A INICIAÇÃO DO SER HUMANO NOS MISTÉRIOS DE JESUS CRISTO, NA FÉ E NA FAMÍLIA CRISTÃ. A SEQÜÊNCIA É SEGUIDA DE UMA EVOLUÇÃO NA FÉ, POIS O BATIZADO É O RECEBIMENTO DO ESPÍRITO SANTO, A CONFIRMAÇÃO OU CRISMA É A CONSCIENTIZAÇÃO E A ACEITAÇÃO, POR FIM, A EUCARISTIA O RECEBIMENTO DO CORPO E SANGUE DE JESUS CRISTO.

• São dois: Matrimônio e Ordem Sacerdotal. Cada um será detalhado melhor em páginas específicas.

ESSES SACRAMENTOS NOS CONDUZEM NÃO MAIS A CONFIRMAÇÃO E ACEITAÇÃO DA FÉ, MAS AO MODO DE VIDA. O MATRIMÔNIO DESTINADO A AQUELA PESSOA QUE OPTA PELA VIDA LAICA. JÁ A ORDEM SACERDOTAL PARA AQUELA PESSOA QUE FAZ OPÇÃO PELA VIDA RELIGIOSA.


Medicinais ou Curativas

São dois: Penitência ou Confissão ou Reconciliação e Unção aos Enfermos. Cada um será detalhado melhor em páginas específicas.

SÃO DOIS SACRAMENTOS QUE DIANTE DA FRAQUEZA E INSIGNIFICÂNCIA DA ESPÉCIE HUMANA PROPORCIONAM AJUDA PARA QUE NÃO SOFRAMOS POR DOENÇAS FÍSICAS E TAMBÉM AQUELAS ORIUNDAS DE PECADOS. SOMOS PECADORES E FRACOS, HUMANOS E FALÍVEIS.


Entendendo e Concluindo
  • São Sacramentos signos apresentados por Deus Pai e Filho para permitir o acesso à graça Celestial por parte do ser humano.

  • É a oportunidade de seguir o caminho da Fé, da Salvação e da Vida Eterna.

  • São Sete, veja página "Sacramentos", e estão classificados em três sacramentos, são eles: Iniciação, Ministeriais e Medicinais ou Curativos.

  • Todo Cristão poderá receber os Sacramentos, desde que ele aceite a Deus Pai e Filho e atenda a todas as regras e normas determinadas por Eles.

  • A vida na Graça é favorecer uma vida de santidade como nos é indicado por Deus Pai e Filho.

  • Os Sacramentos são apresentados em uma ordem predeterminada e essa ordem deve ser seguida, mas em casos e situações especiais ela poderá ser modificada.

  • O primeiro é o Batizado, seguido pela Confirmação ou Crisma, o terceiro a Eucaristia, os três são os Sacramentos Iniciais.

  • Quanto aos Sacramentos Ministeriais, Matrimônio e Ordem Sacerdotal, são opcionais, ou seja, o ser humano poderá ou não optar por um deles, ou simplesmente por nenhum deles. É o livre arbítrio concedido por Deus pai na Criação.

  • Para finalizar, os Sacramentos Penitência ou Confissão ou Reconciliação e a Unção dos Enfermos. Sacramentos que atingem diretamente a nossa consciência e a nossa alma. O primeiro, com três denominações, que nos conduzem ao arrependimento e o pedido de perdão e o segundo, que é nos dado em momentos difíceis quando a saúde física e da alma. Como o nome diz ele tem a função medicinal (que serve de medicamento; remédio) e curativa (que cura).

Voltar para o conteúdo